Zona Sul Extreme – parte 2

Quem acessa o extremo sul pelo, digamos, “lado oeste” deve pegar a avenida Senador Teotônio Vilella, que um dia foi o primeiro trecho da Estrada de Parelheiros. Perdeu o nome original pouco depois da morte do Menestrel das Alagoas, como o político, morto em 1983, era conhecido. Ela começa ainda atrás do Autódromo de Interlagos.

Gostavam tanto do Teotônio que fizeram até música

Gostavam tanto do Teotônio que fizeram até música

Seguindo a avenida, cruza-se o trecho urbano da Paulo Guilguer Reimberg (de quem já falei no outro post) e, pouco depois, quando chegamos em Parelheiros,  Teotônio Vilela se torna Sadamu Inoue – que, até 2000, ainda conservava o nome de Estrada de Parelheiros. 

Sadamu foi

Sadamu Inoue foi agricultor da região e um dos que trouxe energia elétrica ao bairro do Cipó, fronteira com Embu-Guaçu. Morreu em 31 de maio de 1998

Em volta do final da Teotônio e o início da Sadamu (olha a intimidade), há vários bairros de classe média baixa. O maior deles é o Varginha. O Banco de Nomes, para variar, foi bem criativo ali. Tem…

Música brega...

Música gaúcha… (no aguardo da rua Cheia de Manias)…

Os pixos na parede também são eternos?

… sentimentos <3…

um pouco de astronomia...

um pouco de astronomia – afinal, o ET de Varginha, na verdade, é de lá…

... orixás...

orixás

Cada um tem a Sunset Boulevard que merece

… e filmes, afinal cada um tem a Sunset Boulevard que merece. Na verdade, a referência é Götterdämmerung, de Richard Wagner.

Mas na verdade ainda nem chegamos de fato em Parelheiros, que começa mesmo quando você entra na avenida do Jaceguava. Ela dá acesso a diversos “microbairros” de chácaras, uma constante ali. Pela estrada do Jaceguai (vulgo avenida Hermann von Ihering), chega-se, por exemplo, ao Solo Sagrado da igreja messiânica e ao clube de campo do Palmeiras, todos à beira da represa Guarapiranga. Alguns, mais chiques, são fechados, e por isso fico devendo ruas como a dos Jograis e a Sons Musicais.

Uma amostra do que se vê por ali, na avenida Mathilde de Lutis Barbosa, conhecida por ter sido casada com Adoniran Barbosa.

Uma amostra do que se vê por ali, na avenida Mathilde de Lutis Barbosa, conhecida por ter sido casada com Adoniran Barbosa.

Do lado oposto à Jaceguava, voltando à Sadamu, há a rua Amaro Alves do Rosário (não se sabe quem foi, mas também tem uma rua com esse nome em Guarulhos), a antiga Estrada do Itaim – nome do córrego que ainda passa por ali. Com paciência, ela termina no bairro São Norberto, por onde o Street View também não passou e ao lado do antigo leito da linha do trem. Lá o Banco também foi musical. A predominância são os artistas muito antigos, como Luigi Caruso e Isabela Canalli. De lá, você pode voltar à Colônia Alemã, que é pertinho.

motel sadamu

Como boa estrada, a Sadamu é coalhada de coisas que tem em… estradas! São vários moteis, borracheiros e chácaras, entre os bairros que vão ficando cada vez mais esparsos. Até a Subprefeitura fica numa espécie de chácara adaptada. O último “centrinho urbano” é onde fica o CEU Parelheiros. Lá, cruzamento com a Estrada da Colônia, a Sadamu se torna a estrada Engenheiro Marsilac, e os nativos da região encontram lojas, igrejas, bancos, etc. Mas calma: nem saímos de Parelheiros ainda.

cruzamentomarsilacsadamu

Cidade do interior? Não, apenas o encontro da Estrada da Colônia com a Sadamu Inoue, que vira Engenheiro Marsilac. Para trás da igrejinha é o “centro” de Parelheiros.

Virando um pouco antes, na altura do cemitério Parque dos Girassois, que é bem grande, você poderia pegar a Rua do Juza:

É uma travessa da Sadamu, que leva a um bairro de chácaras sem asfaltamento chamado Chácara Santo Humbertus. Sabe aquelas estradinhas que, de longe, você já começa a ver aquelas plaquinhas “casamento Kedma e Giliémerson” nos postes? É assim a Juza. Segundo o mapa, no Santo Humbertus fica a rua Diógenes dos Santos Melquisedec. Aí você me pergunta: não tem nada de mais nesse nome, né? Tem sim, mas vou contar depois. Segure a curiosidade 🙂

Anúncios

Um pensamento sobre “Zona Sul Extreme – parte 2

  1. A Rua sobre o Bebê – As ruas mais estranhas de São Paulo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s