A história das placas – 3 (final)

Parecia o fim da linha para as placas de São Paulo. Afinal, o que mais faltava fazer? Pois bem, em 2006, pouco depois de iniciar seu tratamento com sibutramina, o então prefeito Kassab resolveu mudar de novo o visual das placas.

Na língua dos índios Ticuna no rio Solimões, Tocachi significa: Peixe Boto Vermelho.

Luís Ignácio de Anhaia Mello foi prefeito de SP nos anos 30. fundador da FAU-USP e morreu em 1974. Tocachi não é nenhum japonês, segundo o dicionário de ruas: é “peixe boto vermelho” na lingua dos índios Ticuna.

Agora, as placas passariam a ter, em maior destaque, o principal nome pelo qual a via é conhecida. Menorzinho, embaixo e em Helvetica, o seu nome completo. O CEP continua por lá. O número do canto é a distância, em km, do distrito até o centro da cidade. Já a cor predominante é relativa à região administrativa na qual a via se encontra. Dica: os ônibus seguem a mesma padronagem.

Eu sou daltônico e pra mim tem umas 3 cores iguais.

Eu sou daltônico e pra mim tem umas 3 cores iguais.

Decorando a cor, os perdidos se perdem um pouco menos (eu acho):

Como você vê também pelo buzão ao fundo,  Sapupira, "Designação comum a três árvores da família das leguminosas", fica na região Leste 2.

Como você vê também pelo buzão ao fundo, Sapupira, “designação comum a três árvores da família das leguminosas”, fica na região Leste 2, a 17 km da Sé. Nela também fica o grandioso Conjunto Garagem.

Enquanto isso, as variações, como as das áreas de manancial, caíram por terra com a substituição das placas:

A avenida Atlântica ganhou placas novas porque voltou a ter este nome depois de 30 anos como Robert Kennedy, graças a um imbecil vereador "da região". Alcindo Ferreira nasceu em 1925 e morreu em 1975, segundo o lacônico dicionário de ruas.

A avenida Atlântica ganhou placas novas porque voltou a ter este nome depois de 30 anos como Robert Kennedy, graças a um famigerado vereador “da região”. Alcindo Ferreira “nasceu em 1925 e morreu em 1975”,  segundo o lacônico dicionário de ruas. Seu final fica já na região Sul..

... já que seu início, ainda com o nome antigo nesta placa, fica na Centro-Sul. Olívia Guedes Penteado foi uma incentivadora do Modernismo, retratada até na minissérie Um Só Coração.

… já que seu início, ainda com o nome antigo nesta placa (já retirada), fica na Centro-Sul. Olívia Guedes Penteado foi uma incentivadora do Modernismo, retratada até na minissérie Um Só Coração.

A placa velha e a nova. Dr. Luiz foi farmacêutico e criou o Coquelucheno®, primeiro remédio que curava a coqueluche. Morreu em 1976.

A placa velha e a nova. Dr. Luiz foi farmacêutico e criou o Coquelucheno®, primeiro remédio que curava a coqueluche. Morreu em 1976. A praça fica na Vila Formosa, região Leste 1.

A única região com coloração diferente é o centro. Lá, as placas são todas brancas e, claro, não têm a distância da região até a Sé:

25 de Março é o dia mundial das tranqueiras e miudezas

25 de Março é o dia mundial das tranqueiras falsificadas dia da promulgação da primeira constituição brasileira depois da Independência, em 1825.

Mas atenção: esta salada de cores só serve para as placas que estão em lugares centrais dos bairros e/ou nos suportes próprios das esquinas. Aquelas que ficam nos postes ou grudadas nas paredes continuam do outro jeito, só levemente repaginado. A fonte continua sendo Helvetica:

Não sei onde é o Sítio do um. A estrada nem tem asfalto, mas ganhou uma placa novinha

Não sei onde é o Sítio do um. A estrada nem tem asfalto, mas ganhou uma placa novinha. Espero que os buracos sobre o “um” não sejam tiros.

Agora, a Prefeitura desencanou de vez de colocar o CEP mas passou a avisar em que distrito a via fica. As placas podem variar de tamanho conforme o tamanho do nome da via – e, novamente, acabou a história de placas de área de manancial ou limite municipal:

valdete

“Esta denominação atende solicitação da “Associação dos Moradores do Jardim Nova Vitória” – Bairro Jardim Iguatemi I e II, onde os nomes dos logradouros foram escolhidos pelos próprios moradores e autorizados por SEHAB/CASE-4, – nomes de mulheres iniciados com a letra V“, diz o Dicionário, sobre esta rua do Iguatemi (zona leste, não o shopping).

Enquanto isso, o Banco continua nervoso, como nesta rua do paupérrimo Morro Doce, em Anhanguera – batizada em 2007:

Você não vai acreditar, mas não é uma Zo Weira com os moradores da rua: é uma cidade do Rio Grande do Norte - em Anhanguera, zona noroeste.

Você não vai acreditar, mas não é uma Zo Weira com os moradores da rua: é uma cidade do Rio Grande do Norte

Esta mudança para algo mais clean também sepultou de vez os planos que existiam em meados de 2008 de iluminar as placas, como já acontece há muito tempo em algumas ruas do Rio de Janeiro:

A rua Barão de Itaipu, no bairro carioca do Andaraí.

A rua Barão de Itaipu, no bairro carioca do Andaraí. Tirei daqui.

Iam ficar até bonitinhas:

A funcionária deve estar com essa placa-teste até hoje...

A funcionária deve estar com essa placa-teste até hoje…

Segundo a matéria de onde tirei esta imagem, de junho de 2010, o custo ia passar de R$ 2 milhões – fora o fato de que muitas ruas agraciadas pelo Banco de Nomes ou mesmo escolhidas pelos moradores precisariam de bem mais que uma linha para serem explicados a contento. No final, a Prefeitura considerou que por já ter o Dicionário de Ruas hospedado em seu site, a explicação não precisaria constar das placas.

(Rua no meio de uma quebrada que mostra que mesmo assim as pessoas se divertem)

“Rua em plena quebrada mas que mesmo assim mostra que os moradores ganham pouco mais se divertem” – no Itaim Paulista.

Anúncios

Um pensamento sobre “A história das placas – 3 (final)

  1. Que bacana tua coleção de postagens sobre as placas de rua. Tenho dificuldade de achar detalhes tão aprofundados quanto os teus em relação às ruas do Rio de Janeiro; só uma ou outra coisa fragmentada que não me permite criar uma postagem à altura. Um abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s