Ruas estranhas, apenas

O post de hoje não tem tema específico – mas tem todos, ao mesmo tempo. São as ruas simplesmente estranhas, mas que não precisam entrar em nenhuma categoria. Veja só:

Na Vila Matilde, ZL

No Aricanduva, ZL

Não é bolinha nem um ponto de gráfico chamado b’. É mesmo Blinha, que, segundo a Prefeitura, é um povoado de Santa Catarina, mais precisamente na cidade de Presidente Nereuuma cidadela no alto da serra catarinense com meia dúzia de ruas e pouco mais de 2 mil habitantes. Talvez seja por isso que se você colocar Blinha no Google Maps, ele aponte o meio do que parece ser a própria serra.

Na Vila Formosa, ZL.

Na Vila Formosa, ZL.

Que Novo Acordo é esse? Ortográfico? Sindical? Não! É uma cidade de Tocantinscom pouco mais de 3 mil habitantes. A história do município nem de longe explica qual foi esse tal acordo que deu nome à essa antiga fazenda de gado. Então ok.

Na Ponte Rasa, ZL.

Na Ponte Rasa, ZL.

Já sei o que você imaginou: uns índios batendo uns nos outros com os barcos que usam para andar pelos rios. Errou. A Batalha das Canoas até envolveu índios mesmo, mas eles estavam de um lado só, lá no Rio de Janeiro colonial, no longínquo 1566. Na região da Ilha de Paquetá, o fundador do Rio, Mem de Sá, mandou simplesmente dizimar os revoltosos índios da tribo dos tamoios. No século 19, teve até quem escrevesse sobre isso, se é que você ainda lembra das aulas de literatura do colégio, ou cursinho: Fugi, Tamoios meus; fugi…tudo deixa-lhes, sim; fugi, mas livres, que a par da liberdade tudo é nada; e aqui sereis escravos“. É um trecho da maior epopeia (zzzzzz….) do Romantismo brasileiro, a…

No Iguatemi, ZL.

No Iguatemi, ZL.

Para os guerreiros que já leram A Confederação dos Tamoiosde Gonçalves de Magalhães, dizem que era uma espécie de Os Lusíadas com cor local… enfim, um sonífero. Falando em sono…

Achei curioso os "grafite" do pet shop da Rio do Sono, que fica no Jardim Helena, ZL.

Achei curioso os “grafite” do pet shop da Rio do Sono, que fica no Jardim Helena, ZL.

… a Prefeitura já deve ter usado toda a bacia hidrográfica do país no batismo urbano. E, como você vê pelo estilo da placa da Rio do Sonojá vem de longe. Tão longe que hoje o Rio do Sono faz parte do estado de Tocantins e – veja só! – corta a cidade de Novo Acordo, além de passar pela capital Palmas. Quem quiser conhecê-lo tem até hotel (bem arrumadinho) para se hospedar. E ainda tem chance de trombar com umas novinha na “praia” do Sono.

Essa rua é o canal, travessa da Joaquina Ramalho, na Vila Guilherme, zona norte.

Essa rua é o canal, travessa da Joaquina Ramalho, na Vila Guilherme, zona norte.

A rua é bem antiga. Data no mínimo da década de 30 do século passado. Mas até hoje não consegui nenhuma explicação sobre o tal canal que batiza a rua. Será que era o SBT, que funcionava umas quadras adiante, na Dona Santa Veloso? Ou, mais provavelmente, algo relacionado com trechos canalizados de afluentes do Tietê, que volta e meia alagam as ruas da região – e os velhos estúdios do SBT

Na Cidade Ademar, Zona Sul.

Na Vila Joaniza, Zona Sul.

Coloque a rua no mapa. É uma ladeirinha de paralelepípedos com apenas uma quadra. Reta, na medida do possível, o que talvez justifique o nome de Retificação, o qual nem a Prefeitura nem os arquivos de jornal que pesquisei souberam explicar. Quem souber, entre em contato que eu fiquei curioso.

Na Vila Matilde, ZL.

Na Vila Matilde, ZL.

Diz a Prefeitura que Bala Mineira é um “lugarejo de Minas Gerais”. (cejura? Achei que era de Roraima). O problema é que simplesmente todas as menções ao nome Bala Mineira ou são desta rua ou de pessoas que preparam as deliciosas…

Ô mania de não concordar o plural do adjetivo com o substantivo

Esse primor gramatical me lembrou até a minha saudosa professora de física do colégio, que gostava de falar do “movemento uneformemente variado” de “um metros por segundo”, mas só com “menas” velocidade ‘enelástica”. Doía tanto no ouvido que até hoje não sei uma fórmula sequer. Falando em físicos, há vários que nomeiam ruas (principalmente as travessas da Berrini, se você nunca reparou), mas só um deles eternizou a profissão na plaquinha. Ele mesmo, o americano Ernest Lawrence, ou melhor, o…

No limite entre Osasco e SP, na Vila Jaguara.

No limite entre Osasco e SP, na Vila Jaguara.

 Até lá!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s