Parece mas não é…

capitaonascimento

Pede pra sair!

Na manhã de hoje, via o SPTV e mostravam uma perseguição policial na rua Capitão Nascimento, uma travessa da avenida Jaçanã (ZN). Lembrei, então, das ruas que lembram o nome de alguém conhecido – da vida real ou não, como o Capitão – mas são simplesmente homônimos:

545798_379959648724542_1057355159_n

Missão abortada, na verdade: a Prefeitura não sabe dizer quem é o Capitão Nascimento da rua, que existe desde a década de 1960.

antoniograssi

Também conhecido como “Tio Darcí”

Não que ele seja lá muito conhecido atualmente: o ator, conhecido pela sua bela cútis, fez várias novelas na Globo nos anos 80 e 90, como O Dono do Mundo, que foi recentemente reprisada no Viva. Mais recentemente ele andou pela política, como atesta a fotinho abaixo:

grassi pedro franca minc

… mas o da rua, no meio da Cidade Ademar (ZS), é outro: “Antônio Grassi, comerciante aposentado, natural de Avaré, Estado de São Paulo. Nasceu em 13 de junho de 1917 e faleceu em 13 de julho de 1980.”

mariocovas

Mas ele não morreu, já?

Você deve estar perguntando o que faz essa rua na Cidade Kemel, extremo da ZL, aqui. Afinal, como todos sabemos, este senhor aqui…Mário_Covas

 

… morreu em 6 de março de 2001. Mas a rua existe desde bem antes disso, ué… Explico: o governador era o Mário Covas JÚNIOR – e o da rua, o “sênior”: Mário Covas, comerciante, nasceu e morou por longos anos em Santos, Estado de São Paulo. Era pai de Mário Covas Jr. que foi prefeito de São Paulo, senador da República e governador do Estado de São Paulo. Faleceu em 25 de maio de 1981, com 79 anos de idade em São Paulo.

Devia ter colocado em preto e branco

Devia ter colocado a foto da placa em preto e branco 

Essa rua do Morumbi pode parecer ter o nome do fotógrafo mundialmente conhecido, mas não tem. Na verdade, como tantos Josés, Sebastiões e Joões, este “Sebastião Salgado” vem do aleatoríssimo…

dicionarios-de-artistas-e-artifices-dos-sec-18-e-19-em-mg_mlb-o-2854780812_062012

… de onde vêm centenas de logradouros paulistanos. Se o cara, lá pelos idos de 1756, assinou algum papel com o nome dele, foi parar aí. Justamente como o Sebás… que “Sebastião Salgado exercia o ofício de carpinteiro em Barbacena, Estado de Minas Gerais, na primeira metade do século XVIII.” Para vocês verem como Deus não Joga Dados e tudo está interligado, a autora do livro acima, a sra. Judith Martins, era a secretária do fundador do IPHAN, aquele do Velho Amor do Drummond, de um dos últimos posts daqui. É o que mostra este artigo acadêmico. E, como boa secretária, ela simplesmente fez. à mão, uma planilha de dados dos artífices, juntando muitas fontes dispersas – que as autoras do artigo, décadas depois, colocaram no Excel!

ernestopaglia

Não muito longe da última rua, no Jardim Rosa Maria, no Butantã perto do limite com Taboão da Serra, está o Ernesto Paglia:

Aqui, quando ele reportava o "aniversário de 430 anos de SP", em 1984.

Aqui, quando ele reportava o “aniversário de 430 anos de SP”, em 1984.

… que era um… “Benemérito. Ernesto Paglia nasceu em 1892 e faleceu em 1931.”, com apenas 39 anos. É só isso que diz a Prefeitura. Seria ele avô (ou bisavô) do repórter global?

mariapadilha

Na Fazenda da Juta, uma encruzilhada entre São Paulo, Mauá e Santo André, no extremo da ZL, está a…

não é a Maria Padilha Gonçalves...

não é a Maria Padilha Gonçalves, que estreou na TV em Água Viva (1980), na clássica cena do topless...

muito menos essa aqui, embora a toponímia paulistana seja bem amiga dos cultos afro-brasileiros:

maxresdefault

Maria Padilha é uma das principais entidades da umbanda e do candomblé traz consigo o dom do encantamento de amor é muito procurada pelas pessoas que sofre de paixões não Correspondidas . E suas oferendas são compostas geralmente de cigarros champanhe rosas vermelhas perfumes anéis e gargantilhas batom pentes espelho farofa feita com azeite de dendê suas obrigações são geralmente arriadas nas encruzilhadas de T aceita como sacrifício galinha vermelha cabra e pata preta. Mulheres que trabalham com esta entidade são geralmente belas bonitas atraentes e sensuais são dominadoras e de personalidade muito forte sabem amar como ninguém mas com a mesma facilidade sabem odiar seus parceiros amorosos. Maria Padilha é protetora das prostitutas gosta do luxo e do sexo adora a lua mas odeia o sol suas roupas são geralmente vermelhas e pretas igualmente seus colares e sua coroa suas cantigas são muito alegres e cheias de magia e segredos. E mulher de sete exu rainha dos cabarés e das encruzilhadas. – descrição retirada daqui.

Não: por incrível que pareça, de acordo com a Prefeitura,a Maria Padilha dessa pequena travessa é uma nobre espanhola da Idade Média: “Maria de Padilla, nasceu em 1300, na Espanha. Foi amante, conselheira e, posteriormente, esposa de Dom Pedro I de Castela, exercendo forte influência sobre ele. Foi graças a ela que o jovem rei de 19 anos escolheu governar como um autocrata, ainda que apoiado pelo povo, recebendo a alcunha de Justiceiro. Casaram-se secretamente em Olmedo, embora D. Pedro ainda estivesse casado com sua mulher Branca de Bourbon, pertencente à corte francesa.” Essa aqui:

Gatinha

Gatinha

Ainda no elenco televisivo, temos esse aqui:

A data já explica muita coisa

A data já explica muita coisa

Pois é: é impossível que seja o nosso conhecido:

"Dá uma subidinha"

“Dá uma subidinha”

Mas é alguém bem próximo – e importante num período histórico do país (e depois, num que só é importante aqui em SP). O Capitão Agildo Barata Ribeiro, nome dessa rua do Jaçanã, bem pertinho da Capitão Nascimento, era o pai do humorista da TV – e.. “Já como tenente, participou da revolução de 1930, comandando o 22º Batalhão de caçadores, na Paraíba, fazendo parte da Brigada Juracy Magalhães. Insatisfeito com os resultados da revolução de 1930, veio para São Paulo, sendo um dos organizadores da revolução de 1932, sob o comando do General Isidoro Dias Lopes, participando ativamente da mesma. Faleceu em 19 de dezembro de 1967.”

Não é à toa que o Agildo Barata Ribeiro júnior tinha um programa chamado…

foto_1559

na antiga TV Manchete.

 

Agora, um teste:

carlosalbertomoretti

se você não reconheceu esse nome, é porque não assiste novelas – mais precisamente, as do Manoel Carlos, onde sempre tem um “dr. Moretti”. O Maneco explica que esse era o nome do seu “médico da família” na infância, e por isso sempre o homenageia, inclusive com o papel principal da novela História de Amorde 1995, que recentemente passou no Viva.

lembra de mim?

Era o José Mayer

Mas como a plaquetinha denuncia, o dr. Moretti da vida real, dessa avenida de Pirituba, era engenheiro – e por isso, provavelmente não era o médico do paulistano Maneco.

Por hoje chega. Quando estiver inspirado, eu volto: nem cheguei a esgotar essa listinha 🙂 Até!

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s